Sincopol apoia ato em Brasília contra a Reforma Administrativa

136

Policiais Civis e servidores públicos de diversos segmentos promoveram ato em Brasília (DF) nesta terça-feira (3), em defesa dos direitos do funcionalismo e contra o desmonte das carreiras embutidos na Proposta de Emenda Constitucional 32/2020 apresentada pelo Governo Federal como a famigerada Reforma Administrativa.

Os atos contam com o apoio do Sincopol (Sindicato Regional dos Policiais Civis do Centroeste Paulista), entidade integrante da  Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), que por sua vez faz parte da UPB (União dos Policiais do Brasil) – uma das entidades organizadoras.

Os manifestantes saíram da Catedral Metropolitana no Eixo Monumental e se deslocaram em caminhada até o Congresso Nacional, quando parlamentares de diversos partidos se juntaram em apoio ao protesto e às bandeiras defendidas pelas entidades. De acordo com os organizadores, estiveram presentes no ato cerca de dois mil servidores.

Alguns parlamentares repercutiram a manifestação no Congresso Nacional e a Carta aprovada no Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor Público realizado nos dias 29 e 30 de julho.

Segundo esse documento, “a proposta da reforma administrativa ataca conquistas democráticas e pactos sociais construídos desde a redemocratização. As consequências de uma eventual aprovação da reforma serão sentidas não apenas pelos servidores, mas por todos os brasileiros, uma vez que todos, sem exceção, utilizam os serviços públicos. Situação que deixa os trabalhadores e todos aqueles que vivem em situação de vulnerabilidade”.

O evento foi organizado pelas entidades que representam os trabalhadores do setor públicos de todos os poderes (executivo, legislativo e judiciário), federais estaduais e municipais, e contou com o apoio e a presença das Centrais Sindicais, do Movimento BASTA! e do Fórum Sindical dos Trabalhadores.

Para o presidente do Sincopol, Celso José Pereira, tanto os Policiais Civis, quanto os demais servidores, estão no caminho certo. “Somente a mobilização das categorias podem proteger o funcionalismo e a população de todos os retrocessos que a Reforma Administrativa representa”.

O presidente da Cobrapol, André Luiz Gutierrez, presente ao evento, afirmou que “como primeiro ato para sensibilizar os parlamentares sobre a perversidade da PEC 32 foi uma grande vitória, pois conseguimos reunir as mais distintas representações dos servidores públicos em um ato unitário contra os retrocessos impostos nessa emenda constitucional”.