Representantes dos Policiais Civis focam na PEC Paralela da Previdência

118

Os representantes dos Policiais Civis de todo o Brasil estão se organizando para uma forte mobilização política no âmbito da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) Paralela da Previdência. Entre 14 e 17 de janeiro a Cobrapol (Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis ) se reuniu em Brasília (DF) para tratar o tema.

O evento aconteceu com apoio do Sincopol (Sindicato Regional dos Policiais Civis do Centroeste Paulista), que mantém contato direto com André Luiz Gutierrez, presidente da Cobrapol.

Celso José Pereira, mandatário do Sincopol e representante dos Policiais Civis das Delegacias Seccionais de Marília, Tupã, Ourinhos e Assis, explica que o objetivo é equiparar os direitos da classe aos dos Policiais Militares na questão da aposentadoria. “Vamos continuar lutando por uma reforma justa com a Polícia Civil”, afirma Celso.

No encontro da Cobrapol estiveram presentes representantes de todos os Estados com objetivo de prestar informações sobre as reformas de cada ente federado, bem como definir ações de caráter nacional “que garantam segurança jurídica das aposentadorias dos atuais policiais civis, bem como para os que ingressarão doravante na carreira, especialmente no que se refere aos critérios de paridade e integridade na concessão dos benefícios”, diz a entidade.

André Luiz Gutierrez afirma que “vários parlamentares, de diversos partidos, comprometeram-se a aprovar a emenda que garante a integralidade e a paridade na obtenção da aposentadoria, bem como das pensões. Trata-se de uma questão de justiça com nossa categoria, cujo exercício profissional assemelha-se às demais pelo risco da atividade e a natureza do serviço prestado à sociedade e ao cidadão”.

LEGENDA: Encontro da Cobrapol aconteceu em Brasília com representantes de todos os estados (Foto: Divulgação)